Empatia é a capacidade de entender os outros, de se colocar no lugar deles. A epidemia de coronavírus e o confinamento são oportunidades para exercitar a empatia diariamente!

A maioria de nós nunca passou por uma crise como essa e temos medo. Ou por nós mesmos, ou por nossos entes queridos, ou pelo o planeta ou a humanidade. Finalmente, qualquer que seja nossa idade ou estado de saúde, somos todos afetados por essa pandemia.

De fato, isso nos força a pensar coletivamente e a nos colocar no lugar do outro. Sempre que saímos, devemos estar atentos não apenas a nós mesmos, mas também a todas as pessoas ao nosso redor.

Pode ser “apenas uma gripe” para mim, mas e o meu vizinho? E o meu irmão diabético? E o meu amigo que trabalha no hospital?

A pandemia de COVID-19 nos lembra não apenas nossa fragilidade, mas também que devemos cuidar uns dos outros.

As autoridades são unânimes: a pandemia será erradicada apenas com a cooperação de todos os cidadãos. Mais do que nunca, temos que pensar coletivamente.

Além disso, pensemos também em todas as pessoas que cruzam esse confinamento sozinhas. A tecnologia pode ser um grande aliado para combater a solidão. Não hesite em usá-la para conversar com seus amigos e familiares. Não guarde pensamentos negativos para si mesmo, mesmo que se sinta ansioso. Além disso, não hesite em consultar determinados profissionais, como psicólogos ou sofrologistas, que oferecem sessões por videoconferência.

Lembre-se também de entrar em contato com seus amigos que você não vê há muito tempo, primos distantes, seus avós… Isto pode levar apenas alguns minutos para você, mas pode fazer toda a diferença para alguém que se sente sozinho!