Você sabia que seu cérebro não faz a diferença entre algo que você realmente está experimentando e uma situação imaginada?

E sim, isso já foi comprovado cientificamente: as mesmas áreas do seu cérebro são ativadas quando você imagina, por exemplo, comer um limão e quando realmente o faz. Vá em frente, tente! Imagine tocar o limão, sentir a casca em suas mãos, olhe a cor do limão, sua forma … Imagine todos os detalhes deste limão. Agora corte ao meio, sinta o cheiro e finalmente leve o limão à boca. O que está havendo? Você não está salivando, fazendo caretas por causa da acidez?

É bom comer limões imaginários, mas esse princípio também pode ser usado de uma maneira muito mais útil. De fato, é isso que sofrologistas fazem durante uma sessão: eles propõem exercícios de visualização. Durante esses exercícios, você pode se sentir calmo durante uma caminhada nas montanhas, você pode se projetar confiante na próxima vez que falar em público ou redescobrir a alegria vivida durante as últimas férias em família.

Vamos tentar?

Sentado ou deitado, o mais importante é que você esteja confortavelmente instalado. Inspire profundamente pelo nariz e expire suavemente pela boca. Continue mais 2 ou 3 vezes até sentir uma sensação de calma e relaxamento.

Deixe uma lembrança agradável chegar até você.

Reviva esse momento emocionalmente forte e deixe-se levar, estimulando seus sentidos. Encontre em sua memória imagens, perfumes, sons, cores, sensações … E, acima de tudo, rostos felizes.

Aproveite esta memória para se encher de pensamentos positivos ! Encha-se dessas sensações positivas e, acima de tudo, não esqueça que você pode encontrar essas sensações (repetindo este exercício) quantas vezes quiser em sua vida diária.